21 de jul de 2010

www.radioguaiba.com.br

Julio Flores, do PSTU, defende a Revolução Russa como exemplo para a igualdade social no mundo

O candidato é o terceiro a participar do Programa Esfera Pública, da Rádio Guaíba

O candidato do PSTU, o sindicalista Júlio Flores, apresentou, hoje, no programa Esfera Pública, a proposta de governo do partido ao Piratini. Disse que os setores oprimidos da sociedade, como as mulheres, negros e grupos GLBT só terão espaço político em um eventual governo socialista.

Flores criticou a isenção fiscal absurda para grandes empresas como GM e Gerdau, que chegam a R$ 1 bilhão somente em território gaúcho. O candidato acredita, no caso de vencer as eleições, romper o compromisso de pagar a dívida do Estado. Disse que estes recursos serão usados para setores como Saúde e Educação. Também sinalizou com programa de obras públicas em todo o Estado, incluindo infrastrutura e saneamento básico, além da construção de escolas, hospitais e habitações populares. De acordo com ele, só isso garante a criação de milhares de empregos.

Ao ser questionado sobre as origens do PSTU, Flores disse que o partido foi fundado há 15 anos em razão de processo de ruptura dentro do PT, pela Convergência Socialista, que defendia o "Fora Collor". Também citou a influência da Revolução Russa nas diretrizes do PSTU. O candidato acredita que uma mudança na mentalidade da população só vai ocorrer em momentos de crise, lembrando que o próprio Capitalismo tem falhas e contradições que permitem a instalação de um governo socialista.

Sobre eventual aliança entre PSTU e PSol, Flores disse que não foi possível firmar aliança pelas diferenças programáticas, incluindo a defesa da estatização do sistema financeiro. Flores informou que o PSTU não aceita doações de empresas, por ser incompatível com a proposta socialista dos trabalhadores. Lembrou que por princípio ético as doações de campanha são feitas pela militância e com a colaboração individual de trabalhadores.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe sua opinião! O PSTU Gaúcho agradece sua participação.