17 de mar de 2011

OBAMA NO BRASIL

Enquanto o governo brasileiro, junto com a embaixada dos Estados Unidos, preparam um circo para receber Barack Obama, os movimentos sociais e organizações de esquerda também preparam uma recepção. Estão marcados dois atos públicos, um na sexta-feira, 18, às 16h, na Candelária, e outro domingo, quando Obama discursa na Cinelândia.


O PSTU produziu um cartaz que denuncia os acordos de livre comércio entre Brasil e Estados Unidos e a entrega do petróleo do pré-sal. “O imperialismo trocou de rosto, mas continua lançando suas bombas”, diz o anúncio. As invasões do Iraque, do Afeganistão e do Haiti – essa última tendo o Brasil no comando –, bem como a intervenção no Oriente Médio, também são alvos de protesto do partido.

“O imperialismo mudou de cara, mas a política da era Bush continua exatamente igual”, diz Cyro Garcia, dirigente nacional do PSTU e dirigente do partido no Rio. “Não podemos permitir que os Estados Unidos continuem saqueando as riquezas do Brasil e da América Latina e oprimindo os povos da região”, opina.

Da mesma forma, Cyro defendeu que “os EUA não pode invadir a Líbia nem ficar intervindo contra a revolução árabe, atacando a soberania dos povos do Oriente Médio, como faz há anos no Iraque e no Afeganistão”.

Os protestos também estão acontecendo no Twitter com a hashtag #ObamaOutOfBrazil, em resposta à hashtag criada pela embaixada norte-americana, #ObamainBrazil.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe sua opinião! O PSTU Gaúcho agradece sua participação.