8 de jun de 2011

Direção do PT RS aprova pacote de Tarso e vira as costas para os servidores públicos estaduais!

Em reunião do diretório estadual do Rio Grande do Sul no dia 4 de junho, a direção do Partido dos Trabalhadores votou apoio ao Plano de sustentabilidade financeira de Tarso Genro. Virando assim as costas para milhares de servidores públicos estaduais que em sua imensa maioria votaram em Tarso Genro nas eleições de 2010 e ajudaram a derrotar o governo Yeda nas ruas e nas urnas.


Em sua resolução a direção do PT afirma que o governo Tarso não é um governo neoliberal e que atua no fortalecimento do estado, na defesa da participação democrática dos trabalhadores nos processos decisórios e garante que o projeto de sustentabilidade de Tarso não acaba com a previdência pública garantida pelo estado.

A realidade é bem diferente. Nesses 5 primeiro meses na sua essência o governo Tarso mantém a política econômica do Governo Yeda e seus projetos neoliberais. Caso os trabalhadores mandassem em seu governo certamente não haveria a concessão de 11 bilhões às grandes empresas através das isenções fiscais e muito menos esse pacote de medidas - que tem a rejeição de mais de vinte sindicatos e associações de trabalhadores do Rio Grande do Sul - seria apresentado à assembleia legislativa em regime de urgência. O compromisso de Tarso Genro é com os grandes empresários.

Outra mentira é que a previdência continuará a ser garantida pelo estado. Na verdade o projeto de Tarso institui o regime de capitalização para os novos servidores acabando com a previdência pública 100% garantida pelo estado e fazendo a aposentadoria dos novos servidores dependerem do rendimento dos seus fundos no mercado.

A realidade mostra que o PT do Rio Grande do Sul está fazendo uma grande traição e um ataque histórico aos direitos dos trabalhadores gaúchos. Os deputados petistas estarão a serviço desse projeto na Assembleia Legislativa. O Governador Tarso conseguiu o apoio do seu partido para os ataques que planeja.

O PSTU faz um chamado à esquerda do PT, as correntes que foram contra a resolução votada no diretório regional, a esquerda da CUT RS e a todos os militantes e simpatizantes do PT que estão à frente dos sindicatos que estão nesse momento se enfrentando com o Governo Tarso para não seguirem a orientação do PT e juntos construirmos uma grande paralisação estadual no dia 14 de junho e uma greve unificada dos servidores públicos estaduais para derrotar o pacote de Tarso.

O PSTU defende:

- Derrotar nas ruas o pacote de Tarso e do PT ! Por uma greve unificada dos servidores estaduais!

- Tarso, tire as mãos da nossa previdência ! Não a reforma da previdência de Tarso Genro e do PT!

- Não ao limite do pagamento de 1,5% para as RPV´S

- Pela suspensão do pagamento da dívida pública com a união.

- Não às isenções fiscais! Por mais verbas para saúde, educação e previdência!

Porto Alegre, 8 de junho de 2011.

Direção Estadual do PSTU do Rio Grande do Sul.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe sua opinião! O PSTU Gaúcho agradece sua participação.