22 de jan de 2012

RESISTÊNCIA E LUTA! SOMOS TODOS PINHEIRINHO!


O DIREITO À VIDA VEM ANTES DO DIREITO À PROPRIEDADE
 
Por: Anderson Castro

Nos últimos dias estamos acompanhando a nível nacional as ações dos Governos do PSDB, o Estado de São Paulo e a Prefeitura de São José dos Campos para com a Ocupação do Pinheirinho, zona sul de SJC. Desde 27 de fevereiro de 2004, cerca de 2 mil familias conseguiram transformar uma área abandonada de 1 milhão de metros quadrados  em um bairro popular, com casas de alvenaria, comércios, igreja, etc. Isso sem nenhuma ajuda da prefeitura e sim com a organização dos trabalhadores que ali moram, que desde o inicio da ocupação sempre resistiram e  lutaram por um direito social: a moradia.

O tal “dono” do terreno

O terreno pertence a massa falida Selecta, primeira empresa de Naji Nahas, um dos maiores ladrões do país, seu negócio era pegar emprestado dos bancos e aplicar na bolsa de valores fazendo negócios com ele mesmo. Por meio de laranjas causou a maior crise da história do RJ. Foi processado por diversos crimes, mas nunca foi preso por nenhum. A Selecta faliu em 1991 e  nunca teve funcionários, portanto não tem dividas trabalhistas, na falencia restou um ultimo credor: o Municipio de SJC, que tem mais de 15 milhões de IPTU a receber.

Alckmin, o comandante da operação

Hoje no dia 22 de janeiro de 2012, o Governo do Estado de São Paulo resolveu ir contra a orientação do Tribunal Regional Federal que suspendia a desocupação, Alckimin do PSDB a autoridade máxima da policia militar e o então prefeito de SJC Eduardo Cury também do PSDB, os únicos que poderim proteger as familias dos Pinheirinho, foram os que iniciaram uma tragédia anunciada.A tropa de choque invadiu a àrea na manhã deste domingo, para cumprir a ordem de reintegração cdeterminada pela juiza da 6° Vara Cívil de são José dos Campos, Márcia Loureiro. Com essa postura o Governo do PSDB, deixa a perambular cerca de 2.000 familias, dentre elas 2.300 crianças, nas ruas de São José dos Campos, e mais grave que isso o Govern o de São Paulo tira o direito a vida de muitas pessoas, temos no Pinheirinho possiveis mortes e muitos feridos.

O direito à Vida

Vimos no Pinheirinho os mais dedicados, os mais aguerridos, os mais disciplinados Lutando  pelo direito à vida, à digdignidade, sabemos que no capitalismo, pessoas como Naji Nahas, Geraldo Alckmin, Eduardo Cury, Márcia Loureiro não poderam cumprir as tarefas fundamentais para o desenvolvimento da humanidade, pois estão atràs de lucro, benesses e gratificações. Apenas a unidade da classe trabalhadora, lutando e resistindo as ofensivas do Capital pode assegurar o mais simples e mais valoroso: a dignidade. “Maltrapilhos” destemidos, todos os escravizados, explorados e oprimidos que já se levantaram contra seus senhores, patrões ou algozes. Negros, brancos, nordestinos e desterrados valentes como os marinheiros de João Cândido que baniram a chibata dos navios. Mulheres guerreiras como Dandara, que organizou o exército do Quilombo dos Palmares, ou Luiza Mahin, que liderou a Revolta dos Malês, em Salvador.


Solidariedade ao Pinheirinho!




Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe sua opinião! O PSTU Gaúcho agradece sua participação.