28 de jun de 2012

Rebele-se contra a Homofobia!


Rebele-se contra a Homofobia!

Foi nos arredores de Greenwich Village, área residencial da cidade de Nova Iorque/EUA, que há exatos 43 anos aconteceu a “Rebelião de Stonewall” que durou 4 dias. Embaladxs pelo “maio francês de 68 - a maior onda de conflitos políticos simultâneos em diversos continentes – em 28 de junho de 1969 Lébicas, Gays e Travestis freqüentadorxs do bar Stonewall Inn deram um basta a sua situação de opressão e colocaram para correr a polícia, que tinha como política livrar a cidade dos “indesejáveis”.

Xs “indesejáveis” eram na verdade aquelxs que não tinham mais nada a perder, pois ao assumir sua sexualidade nos EUA do final dos anos 60 sofriam todo tipo de perseguição e repressão. Após serem expulsxs de casa, demitidxs de seus empregos e submetidxs a todo tipo de privação possível não lhes restavam mais nada, apenas lutar! E o que se viu naqueles dias do meio do ano de 69 foi a maior revolta LGBT da história moderna, contando com o apoio de todo movimento de contracultura e contra opressões como os Panteras Negras.

Um ano depois, mais de 10 mil homossexuais marcharam pela cidade comemorando o primeiro aniversário da rebelião de Stonewall e reafirmando sua capacidade de organização para lutar por seus direitos.  A partir de então, o dia 28 de junho passou a ser o dia do Orgulho Gay e o exemplo foi seguido em diversos países. Nesse dia, os homossexuais afirmam sua história de resistência e combate à homofobia. Com isso, surgiram as paradas e o movimento homossexual atual, que impôs transformações à sociedade, derrubou leis anti-homossexuais e conquistou alguns direitos em diversos países.

_______________________________________________________________


Aqui no Brasil, 43 anos depois, no mesmo dia em que comemoramos o dia do Orgulho Gay a câmara dos deputados coloca para discussão o ultrapassado tema da “Cura Gay”, impulsionado por João Campos do PSDB/GO, líder da bancada evangélica. Tal discussão só reafirma o que há muito tempo já havia sido superado graças a luta do movimento LGBT junto a pesquisadores e cientistas que em 17 de maio de 1990 conquistaram a exclusão da “Homossexualidade” da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde(CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A ofensiva homofóbica no Brasil causou 266 mortes por crime de ódio somente em 2011. A cada 33 horas um homossexual brasileiro é assassinado. A apenas 4 dias atrás na Bahia dois irmãos foram assassinados ao andarem abraçados na rua por um grupo de oito homofóbicos. Em Porto Alegre a situação não é diferente, há agressões e mortes todas as semanas. Vemos também a perseguição aos bares assumidamente LGBT’s.


O dia 28 de junho deve ser lembrado por nós LGBT’s como um dia de luta e de organização. Devemos construir Paradas que não estejam a serviço de Governos e Empresas, temos que estar junto a classe Trabalhadora na luta contra a opressão e exploração e avançarmos mais nas conquistas da Rebelião de Stonewall.

_______________________________________________________________


Diante desse quadro faz-se urgente e necessário avançarmos na luta contra a homofobia. Por isso a Frente Política PSTU/CS - POA está junto com outras organizações construindo a campanha ”Todos pela Criminalização da Homofobia”.
































Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe sua opinião! O PSTU Gaúcho agradece sua participação.