7 de mai de 2010

Lula quer vetar!

Conlutas conclama luta pelos 7,7% aos aposentados e pelo fim do Fator Previdenciário.

Fortalecer as mobilizações em Brasília pelos 7,7% de reajuste e pelo fim do Fator Previdenciário. É necessário derrotar a política de veto do Governo Lula e recuperar salários, aposentadorias e pensões


Os aposentados protagonizaram uma grande vitória na última terça-feira (4) com a aprovação na Câmara dos Deputados do reajuste de 7,7% e o fim do Fator Previdenciário.

Segundo um dos coordenadores da Conlutas, Luis Carlos Prates, o Mancha, dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Joe dos Campos, o líder do governo, Candido Vacarezza, insistiu diversas vezes que o governo não aceitaria nenhum reajuste superior a 7%, apesar de seu objetivo ser mesmo 6,14%.

“Mas os aposentados não desistiram”, disse Mancha. “Por volta de 15h, do lado de fora do Congresso, em frente a Catedral de Brasília, mais de 500 aposentados iniciavam uma marcha até o plenário da Câmara”, comentou. Vieram aposentados e pensionistas interior de SP, Minas Gerais, de Goiás e das redondezas de Brasília para pressionar os deputados.

Intensificar mobilização - Mas essa vitória ainda é parcial. A votação irá ao Senado na próxima semana e o presidente Lula ameaça vetar se o reajuste e o fim do fator também forem aprovados pelos senadores. Por isso, é necessário ampliar a mobilização em defesa da luta dos aposentados.

A COBAP está convocando manifestações para a próxima terça-feira (11), em Brasília e, mais uma vez, a Conlutas se fará presente. Se desde o início a nossa entidade participou dessa luta, agora, neste momento decisivo, irá intensificar a participação.

Na passeata da semana passada, liderada pela COBAP, houve forte presença da Conlutas, da Força Sindical, da NCST e diversos parlamentares. Precisamos fortalecer a mobilização na próxima semana.

Mas não basta participar da mobilização em Brasília, a Conlutas orienta a que todas as entidades filiadas incorporem esse tema em seus materiais impressos, debatam o assunto em todos os locais de trabalho e imediatamente incluam esse assunto nas assembléias que estão ocorrendo para a eleição dos delegados (as) para os congressos da Conlutas e da Classe Trabalhadora.

Além do reajuste, a luta pelo fim do Fator Previdenciário, imposto pelo governo FHC e sustentado pelos mais de sete anos de governo Lula, tem sido uma de nossas bandeiras constantes em atos, mobilizações, manifestos, debates e inúmeras outras iniciativas. A Conlutas entende que essa medida ataca profundamente o conjunto da classe trabalhadora brasileira.

Agora é hora de unidade com todas as centrais e movimentos sociais. Vamos exigir que não se negocie nada abaixo dos 7,7%.

A Conlutas acredita ainda que é possível sim reajustar as aposentadorias e pensões emergencialmente em 9,14% retroativo a janeiro deste ano, como foi o reajuste do salário mínimo. A reação do presidente Lula dizendo que vetará esse reajuste só comprova que este governo está ao lado dos interesses imperialistas contra os trabalhadores. Seus planos não são diferentes dos planos econômicos, como o da Grécia, que arrocham os salários dos trabalhadores e dos aposentados.

Diga não ao veto de Lula!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe sua opinião! O PSTU Gaúcho agradece sua participação.