13 de out de 2010

Mobilização conquista vitória para os trabalhadores da DANA-Gravataí


A DANA é a líder mundial do mercado de componentes para veículos, com 40 unidades e cinco centros técnicos em 11 países. Entre os clientes da companhia estão incluso todos os maiores fabricantes automotivos do mundo. Ao total a Dana emprega 25.000 trabalhadores e obteve vendas de US$ 5,2 bilhões em 2009.

Apesar deste faturamento bilionário, em Gravataí, a empresa ofereceu um reajuste menor do que em Sorocaba (SP) que de foi 9%. O Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí, ligado a Força Sindical, fechou um acordo com as empresas fixando o reajuste em 7%. Mas os trabalhadores da Dana não aceitaram o acordo rebaixado e foram à luta, passando por cima do acordo estabelecido pelo sindicato e empresa.

Quase 90% dos 1.300 trabalhadores da DANA-Gravataí cruzaram os braços e exigiram o mesmo reajuste de Soracaba. A greve começou na noite de terça-feira (5), os trabalhadores deste turno ficaram aguardando os do turno da manhã, que aderiram à greve e forçaram negociação com a empresa.

A greve espontânea dos operários da Dana pressionou a empresa, que foi obrigada a conceder o mesmo reajuste dos trabalhadores de Sorocaba (SP) - com reposição de 7% de imediato e 2% em novembro, mais um abono de R$ 500,00 – sem que haja o desconto dos dias greve.

A luta dos operários da Dana-Gravataí mostrou que é possível conquistar reajustes maiores através da mobilização e da unidade dos trabalhadores. A greve também mostrou que o Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí, da Força Sindical, fez um acordo rebaixado com a patronal.

O PSTU parabeniza os trabalhadores da DANA que obtiveram uma grande vitória através da mobilização, mostrando a força dos operários contra a exploração do patronal.

* Texto original no blog www.manoelpstu.blogspot.com

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe sua opinião! O PSTU Gaúcho agradece sua participação.