12 de set de 2013

Todo apoio à greve dos professores do estado!



No último dia 23 de agosto, os professores do estado fizeram uma assembleia e decidiram por greve. Os dois principais eixos eram o cumprimento do piso pelo governador Tarso Genro (que hoje chega a R$ 1567,00 por quarenta horas semanais) e a suspensão do politécnico (projeto votando em 2011 e aplicado em 2012) também do governo PT.

O politécnico é um projeto da Frente Popular que visa à profissionalização dos alunos em conjunto com o ensino médio. O projeto, em primeiro lugar, trabalha com uma lógica mercantil, de profissionalização para melhor utilizar mão de obra para as grandes empresas, além de baratear o custo da mão de obra especializada. Em segundo lugar, a maioria das escolas não tem estrutura para aportar mais turnos de aula, além de não contratar novos professores para tal. Essas são as principais razões pelas quais professores e estudantes se unem em uma luta contra esse projeto estadual de mercantilização da educação.

O governo Tarso tem tratado os professores de uma forma muito agressiva, além de negar qualquer tipo de negociação em relação às pautas principais. Os professores foram duramente reprimidos em sua última manifestação na frente da casa do governador, chegando até a levar bomba (veja o vídeo). 




Após os professores pressionares com uma ocupação na presidência da Assembleia Legislativa, para que essa intermediasse uma reunião com o Executivo, os professores realizaram uma reunião com representantes do governo na manhã do dia 11. A negociação com o comando de greve encerrou às 11h10min. Após duas horas, o sindicato saiu sem qualquer resultado, quanto suas principais pautas, por parte do governo que novamente se mostrou intransigente em negociar às reivindicações da categoria. 

Apesar disso, a negociação avançou no sentido do corte de ponto, já que decidiu-se que não haverá corte de ponto. Essa ação permite que os trabalhadores da categoria voltem a fazer greve, já que muitos recuaram pela ameaça do governador.


Na próxima sexta-feira, dia 13 de setembro, haverá nova assembleia às 14h no largo Zumbi dos Palmares, em Porto Alegre. O CPERS também cederá um espaço para que haja um encontro estudantil dos que apoiaram a greve do começo ao fim, para discutir o politécnico. Todos à próxima assembleia do CPERS!










Nenhum comentário :

Postar um comentário

Deixe sua opinião! O PSTU Gaúcho agradece sua participação.