14 de mai de 2014

Advogados, juristas e militantes do Direito debatem o tema da criminalização dos movimentos sociais


Criminalização dos movimentos sociais é o tema do debate entre advogados, juristas e militantes do Direito na Câmara de Vereadores de Porto Alegre

Ao longo do ano de 2013, em especial durante as Jornadas de Junho, milhares de jovens brasileiros, estudantes e trabalhadores, tomaram as ruas na construção e na luta por um outro futuro para o Brasil. As classes dominantes reagiram e se desencadeou um processo de criminalização dos movimentos sociais, tendo sua expressão mais concreta no Congresso Nacional, onde o governo tenta aprovar uma lei anti-terrorismo, que na prática é uma lei anti-protestos. 

No Rio Grande do Sul um Inquérito Policial indiciou por formação de milícia, e o Ministério Público denunciou por formação de quadrilha, 6 lideranças dos protestos de junho. Em outras cidades do Brasil outros jovens também estão sendo criminalizados. 

Diante disso, é fundamental que advogados, juristas e militantes do Direito se manifestem contra essa criminalização das lideranças dos movimentos sociais e defendam o direito à livre manifestação.

Portanto, um debate sobre o tema vai ocorrer no próximo sábado, dia 17 de maio, às 15 horas, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre. O evento será aberto ao público e terá as presenças do Professor, Dr. Salo de Carvalho, do Desembargador aposentado, Dr. Aramis Nassif, do Coordenador da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Dr. Rodrigo Puggina, bem como dos advogados dos militantes do PSTU Matheus Gomes e Gillian Cidade e do PSOL, Lucas Maróstica, Alberto Albiero e Luciana Genro.